Autor Pryscylla

porPryscylla

Um dia das mães diferente!

Devido ao isolamento social a qual estamos enfrentando, nos dias das mães será preciso usar toda a criatividade para não deixar esta data passar em branco. O dia das mães será um pouco diferente este ano para algumas famílias, desta vez não haverá reunião familiar em casa ou ir ao restaurante preferido da mãe. Pensando em ajudar a todos separamos 4 ótimas dicas para você aproveitar o dia da mesma forma, afinal, o dia das mães merece ser celebrado de toda forma! Anota aí.

– O tradicional almoço, agora online.

Que tal uma entrega especial? É possível usar app’s de delivery para presentear sua mãe com um maravilhoso almoço. E quando o pedido chegar em sua residência não esqueça de fazer uma chamada de vídeo para almoçarem juntos, mesmo à distância.

– Assistam um filme juntas, mesmo estando em casas diferentes.

Prepare aquela sessão especial, descubra o filme que vai conquistar a sua mãe e o encontre no seu serviço de streaming favorito. O mais legal é que você pode incluir toda a família para assistir juntos.

– Envie um presente que está com você.

Que tal dar um presentinho surpresa? É possível contratar serviços de entregas para enviar objetos que estão com você no mesmo dia. Aproveite para enviar um porta retrato, uma caneca ou qualquer lembrança especial para não passar o dia em branco.

– Faça um cartão virtual e envie pelo Whatsapp.

E se você deseja algo mais simples, que demonstre todo amor pela sua mãe, você pode montar um cartão de dia das mães virtual. É possível fazer um pelo celular com aplicativos fáceis de edição ou usar o próprio word no seu computador. O importante é soltar a criatividade, use fotos suas e de sua família, escreva frases de carinho e pronto é só enviar por whatsapp, temos certeza que ela irá amar.

porPryscylla

Programa Qualidade de Vida no Trabalho – Maio roxo e amarelo

Você já ouviu falar sobre o maio roxo e o maio amarelo?

Neste mês o nosso programa de qualidade de vida no trabalho da Coopestar, traz para você dois temas importantes. Nesta primeira quinzena iremos abordar sobre o maio roxo que fala da conscientização e prevenção das doenças inflamatórias do intestino, já na segunda quinzena iremos debater o maio amarelo que abordará a conscientização dos acidentes no trânsito. Boa leitura e vamos prevenir!

Uma das campanhas de saúde deste mês é o maio roxo, que alerta sobrea as doenças inflamatórias (DIIs). Apesar de não ter causa comprovada, estima-se que as doenças inflamatórias estejam relacionadas aos chamados hábitos de vida ocidentais, como alto consumo de comidas gordurosas e produtos industrializados, além de fatores hereditários e imunológicos. Reconhecer os sintomas para o diagnóstico e o inicio do tratamento adequado são essenciais para proporcionar o bem estar das pessoas.

Entre os sintomas são comuns diarreia, cólica, gases, fraqueza, perda de apetite e febre. Podem ocorrer ainda problemas oculares, articulares, cutâneos e no fígado. As doenças de Crohn e a retocolite ulcerativa são as mais comuns dentre as DIIs. Vamos entender um pouco sobre elas.

Doença de Crohn

Trata-se de uma inflamação que pode se manifestar em qualquer parte do tudo digestivo, que vai da bota até o ânus. A doença não é contagiosa, surge tanto em adultos como em crianças. O tabagismo e o histórico familiar estão entre os fatores de risco. A doença pode ser tratada por meio de medicamentos e, em casos mais graves, cirurgia para retirada de segmentos do intestino em razão de odusão, sangramento ou perfuração e tratamento de lesões anais.

Retocolite Ulcerativa

Ao contrário da doença de Crohn, esse tipo de doença inflamatória intestinal acomete exclusivamente a mucosa do intestino grosso e do reto, provocando lesões e vários sintomas. As formas variam de leve a grave. O tratamento ocorre via medicamentos orais, como anti-inflamatórios e, casos mais graves, corticoides.  Pacientes com DII devem manter um dieta equilibrada, evitando alimentos gordurosos, como frituras, leite integral e queijo amarelo.

Em breve estaremos compartilhando mais informações sobre as campanhas deste mês.

porPryscylla

Comunicado – Suspensão do evento!

Prezados cooperados,

Em virtude dos últimos acontecimentos e seguindo as orientações dos órgãos competentes da saúde e tendo como objetivo o bem estar dos nossos cooperados e colaboradores, comunicamos que nosso evento que aconteceria no dia 20 de março, em comemoração ao dia do cuidador, dia da mulher e aniversário da nossa cooperativa, será suspenso e uma nova data será programada.

Pedimos desculpas pelo transtorno e agradecemos a compreensão!

porPryscylla

Nova turma para o curso de capacitação em Cuidador de Idosos.

Você já pensou em como é importante se capacitar em sua área? É preciso se desenvolver como profissional e adquirir novos conhecimentos e habilidades para o seu crescimento. Aqui na Coopestar nós promovemos o curso de Capacitação em cuidadores de idosos, com o intuito de gerar novos cuidadores para o mercado de trabalho, se você tem interesse entre em contato e faça sua inscrição.

Informações importantes sobre o curso:

  • Aulas práticas e teóricas com profissionais de psicologia, enfermagem e bombeiro civil;
  • Duração de 60 horas;
  • Aulas de segunda a sexta-feira;
  • Horário das 13h as 17hs;
  • Material incluso;
  • Coffe breack durante os intervalos em todas as aulas;

Para mais informações sobre o curso você pode entrar em contato através do número: 3040-1849, em nossas redes sociais ou pelo nosso site: www.coopestar.com.br

porPryscylla

Azul marinho e Lilás são as cores da campanha do mês de março.

Azul marinho e Lilás são as cores da campanha do mês de março. Todos os meses temos a oportunidade de conhecer ou relembrar informações sobre doenças, campanhas de saúde e mobilizações sociais. No mês de março nós chamaremos a atenção aos cuidados e prevenção ao câncer do colorretal e câncer do colo do útero.

O que é o março azul marinho?

É uma campanha que busca informar e educar a população sobre o câncer colorretal através da conscientização. Segundo o World Cancer Research Fund (Fundo Mundial para Pesquisa de Câncer, em tradução livre), houveram 1,8 milhões de novos casos de câncer colorretal somente em 2018, sendo um dos tipos de câncer mais comuns do mundo. O risco de desenvolver a doença, é de aproximadamente 1 em 22 (4.49%), em homens, e 1 em 24 (4.15%), em mulheres. A mesma entidade estimou que, em 2019, o câncer de colorretal foi responsável por mais de 51 mil mortes nos Estados Unidos. Criado em uma parceria do Ministério da Saúde e da Sociedade Brasileira de Coloproctologia (SBCP), o Março Azul Marinho é uma oportunidade para se educar mais sobre a doença e aprender como se prevenir.

Vamos entender um pouco mais sobre o câncer do colorretal.

É um tipo de tumor que desenvolve no intestino grosso (cólon) ou em sua porção final, o reto. É o terceiro tipo de câncer mais frequente tanto em homens como em mulheres. Os sintomas costumam surgir em estágios avançados da doença, por isso, a detecção precoce nem sempre é possível. Dentre as suas possíveis causas, especula-se que dietas ricas em bebidas alcoólicas, carne vermelhas, embutidos e carnes processadas aumentam a probabilidade de desenvolvimento do câncer colorretal. Esse risco maior também é presente em pacientes obesos ou acima do peso. A origem desse tipo de tumor se dá por conta de pólipos intestinais, que são lesões semelhantes a verrugas que surgem no intestino grosso. É por essa razão que é tão importante estar atento às alterações intestinais. Elas podem ser um indício da presença de um pólipo no intestino.

  • Sinais e sintomas

Os sintomas mais evidentes de câncer colorretal normalmente aparecem em estágios avançados. Portanto, fique atento a qualquer um desses sintomas e, caso os tenha, procure um médico:

  • Sangramento pelo ânus;
  • Constipação ou diarreia sem explicação;
  • Presença de pólipos no intestino;
  • Anemia;
  • Fraqueza;
  • Cólica abdominal;
  • Emagrecimento;
  • Sensação de evacuação incompleta.
  • Como é realizado o diagnóstico?

Existem vários exames que podem indicar a presença de pólipos ou mesmo diagnosticar um tumor no cólon e/ou reto. São eles:

· Exame de toque retal – é simples e indolor, apesar de ainda ser um tabu para muitos pacientes homens. Através dele, é possível tocar todas as paredes do reto a procura de alterações na parede no intestino, além de servir para, no caso dos homens, fazer uma avaliação da saúde da próstata.

· Pesquisa de sangue nas fezes – Busca encontrar exatamente o que o nome sugere: sangue. A presença de sangue no bolo fecal pode ser um indicativo de feridas no intestino. Para a realização do exame, são necessárias 3 amostras de fezes consecutivas. Se o resultado for positivo, isto é, se houver a presença de sangue nas fezes, normalmente a indicação é que se faça uma colonoscopia.

· Enema opaco com duplo contraste – é um exame que se utiliza de contraste e raio-X para gerar imagens de dentro do intestino, facilitando a visualização de lesões, pólipos e tumores. O contraste, normalmente feito com sulfato de bário, é introduzido através do ânus, para que o exame radiológico permita mostrar áreas anormais. Esse exame permite a visualização de todo o cólon e reto, mas não permite biópsias, fazendo com que, em casos de suspeita, a colonoscopia seja mais indicada.

· Retossigmoidoscopia –  Este exame consiste na introdução de um tubo pelo ânus que permite a visualização do reto e de parte do cólon. Caso a equipe encontre alguma lesão, como um pólipo, o mesmo deve ser retirado ou então a lesão deverá passar por uma biópsia. O problema desse exame para o diagnóstico do câncer colorretal é que ele alcança apenas parte do cólon, não podendo analisar o órgão por inteiro.

· Colonoscopia –  A colonoscopia é realizada através da introdução de um aparelho de fibra ótica longo (180cm) com uma câmera na ponta pelo ânus, permitindo a visualização do reto e de todo o cólon. O equipamento de colonoscopia, além de gerar imagens de dentro do intestino, também permite a inserção de instrumentos especiais para remoção de pólipos ou biópsias. Para garantir o bem-estar do paciente, o exame é feito com sedação e anestesia.

· Colonoscopia virtual – Diferente da colonoscopia normal, além de produzir imagens seccionais do intestino, também produz imagens tridimensionais, o que permite a equipe médica localizar pólipos ou tumores com mais precisão. Ao contrário da colonoscopia, não se trata de um exame invasivo, mas exige um preparo do intestino com inserção de contraste pela via retal. Ainda assim, caso seja encontrada qualquer parte suspeita, é necessário usar a colonoscopia para analisar melhor as áreas e retirar os pólipos.

  • Como prevenir o câncer do colorretal?

Existem algumas medidas que você pode tomar para evitar o surgimento de câncer colorretal. São eles:

· Pratique exercícios físicos – A prática regular de atividade física melhora o corpo como um todo, proporcionando uma melhora significativa da imunidade. Além disso, a atividade física ajuda a regular os movimentos intestinais, o que previne o câncer.

· Não fume – O cigarro possui mais de 400 substâncias cancerígenas e seu uso está associado a diversos tipos de câncer, dentre eles o câncer colorretal.

· Evite beber – O consumo excessivo de álcool está associado a um maior risco de desenvolvimento de câncer colorretal.

· Evite carnes processadas – Carnes processadas, especialmente aquelas que passaram pelo processo de defumação, como o presunto e a mortadela, foram listadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como cancerígenas. Dentre os tipos de câncer que podem causar, está o câncer colorretal.

· Tenha uma alimentação saudável – A alimentação saudável inclui a ingestão de alimentos in natura e minimamente processados, como frutas, legumes, cereais integrais, leguminosas, grãos e sementes. Isso garante um padrão de alimentação rico em fibras, que, além de promover o bom funcionamento do intestino, ainda ajuda no controle de peso corporal.

  • O que é o março Lilás?

Março Lilás é o mês de conscientização sobre a importância de se prevenir contra o câncer do colo do útero, a quarta maior causa de morte de mulheres por câncer no Brasil, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA). Durante todo o mês, instituições de saúde pública e privada promovem campanhas para conscientizar a população feminina sobre os riscos de desenvolvimento da doença, sobre os sintomas e como se prevenir. As ações acontecem de formas distintas de acordo com cada estado, mas todas possuem o mesmo objetivo: reduzir o número de mortes por câncer de colo do útero e promover a prevenção desde cedo. A campanha, consequentemente, alerta também sobre a importância de se proteger contra as DSTs, uma vez que o vírus HPV é a principal causa do câncer do colo do útero. Por isso, durante todo o mês de março, mulheres são incentivadas a manter uma rotina frequente de idas ao ginecologista e a fazer exames preventivos, como o Papanicolau, que ajuda a detectar a infecção causada pelo HPV e possíveis alterações no colo do útero.

Vamos entender um pouco mais sobre o câncer do colo do útero.

Também conhecido como câncer cervical, é causado pela infecção persistente do vírus do HPV, o Papilomavírus Humano.  O HPV é a infecção sexualmente transmissível mais comum, sendo na maioria das pessoas infectadas assintomática, mas quando desperta sintomas, pode provocar o surgimento de verrugas genitais e coceira.

  • Sintomas

Em alguns casos o desenvolvimento da doença é lento e não manifesta nenhum sinal durante a fase inicial. Por esse e outros motivos é tão importante prevenir a condição. Já no estágio mais avançado, alguns sintomas podem surgir. É importante prestar atenção ao surgimento dos seguintes sinais:

  • Dor abdominal associada a problemas intestinais e urinários;
  • Sangramento vaginal;
  • Sangramento após relação sexual;
  • Secreções vaginais anormais;
  • Menstruação irregular;
  • Fadiga;
  • Perda de peso sem motivo aparente;
  • Náuseas.
  • Como prevenir o câncer do colo do útero?

A principal forma de prevenir o câncer de colo do útero é através do exame preventivo Papanicolau, que permite a coleta de células do colo do útero e que mostram se há alguma infecção ou variação nesses tecidos. O exame é simples e dura poucos minutos. Deve ser feito por todas as mulheres com idade com 25 anos que possuem vida sexual ativa, em intervalos de três anos.

 Quando a mulher possui fatores de risco para a doença, pode ser solicitado uma frequência menor entre um exame e outro. Esse exame ajuda a identificar a infecção por HPV e outras possíveis complicações que possam levar ao desenvolvimento do câncer do colo do útero. Além dos exames, a mulher também pode se prevenir recebendo a vacina contra o vírus HPV. No entanto, é importante reforçar que a vacina não dispensa a necessidade dos exames, pois não protege a mulher de todos os tipos de vírus do HPV. O uso de preservativos também deve ser uma medida preventiva contra esse tipo de vírus, prevenindo também outras doenças sexualmente transmissíveis.

 

 

 

porPryscylla

Vamos falar sobre Lúpus?

Você já ouviu falar sobre Lúpus?⁣⁣
⁣⁣
Lúpus é uma doença inflamatória autoimune, que pode afetar múltiplos órgãos e tecidos, como a pele, as articulações, rins e cérebro. O nome científico da doença é “Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES). ⁣⁣
⁣⁣
Os sintomas desta doença podem se desenvolver lentamente como também, podem ser moderadas ou graves. A maioria dos pacientes com lúpus apresenta sintomas moderados. Os sintomas podem também variar de acordo com as partes do seu corpo que forem afetados pelo lúpus, os sinais mais comuns são: Febre, fadiga, dores nas articulações, rigidez muscular e inchaço, dificuldade para respirar, dores no peito ao inspirar profundamente, sensibilidade à luz do sol, queda de cabelo, entre outros sintomas. ⁣⁣
⁣⁣
O tratamento, assim como para outras doenças crônicas como câncer, hipertensão e diabetes, é mais paliativo e tem por objetivo controlar os sintomas, melhorando a qualidade de vida da pessoa. O lúpus pode ser tratado com anti-inflamatórios, protetor solar para lesões de pele, corticoide tópico para pequenas lesões na pele.⁣⁣
⁣⁣
É importante falar que a medicina e a ciência ainda não encontraram uma cura para Lúpus, no entanto, o prognóstico, quando aplicado de forma adequada, pode controlar e até fazer desaparecer os sintomas da doença. Dentre as mais de 80 doenças autoimunes conhecidas atualmente, o Lúpus é uma das mais graves e importantes . ⁣⁣
⁣⁣
Por isso, assim que surgirem os primeiros sintomas, procure atendimento médico especializado imediatamente.⁣⁣

Fonte: Saúde.gov ⁣

porPryscylla

Vamos falar sobre o Coronavírus.

O que é um Coronavírus?

É um vírus que tem causado doença respiratória pelo agente coronavírus, recentemente identificado na China. O coronavírus são uma grande família viral, conhecidos desde 1960, que causam infecções respiratórias em seres humanos e em animais. O coronavírus causam doenças respiratórias leves e moderadas, parecido com um resfriado comum.

Sua forma de transmissão

A apuração sobre a transmissão da doença ainda está em andamento, a propagação ocorre de pessoa para pessoa, sendo transmitido através do contato. A transmissão costuma correr pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como:

  • Gotículas de saliva;
  •  Espirro;
  • Tosse;
  • Catarro;
  • Contato pessoal, como aperto de mão ou toque;
  • Contato com objetos contaminados;

Os sintomas

Os sinais e sintomas clínicos são principalmente respiratórios, como:

  • Febre;
  • Tosse;
  • Dificuldade para respirar;

As formas de prevenção

O ministério da saúde, aconselha a manter a alguns cuidados básicos para reduzir o risco de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o Coronavírus. Entre os cuidados, estão:

  • Lavar as mãos frequentemente;
  • Cobrir o nariz e boca quando espirrar ou tossir
  • Usar lenço descartável;
  • Evitar contato com pessoas que sofrem problemas respiratórios;
  • Não compartilhar materiais de uso pessoal;
  • Manter os ambientes ventilados;

O tratamento

Ainda não existe um tratamento específico para a doença, é indicado repouso e consumo de muita água, além de algumas medidas adotadas para aliviar os sintomas como o uso de medicamentos para dor e febre.

Assim que os primeiros sintomas surgirem, é fundamental procurar ajuda médica imediata para confirmar o diagnóstico e começar o tratamento.

 

Fonte: Uol Notícias.

porPryscylla

Curso livre de Capacitação em Cuidador de Idosos.

Curso livre de Capacitação em Cuidador de Idosos.

Para cuidar de idosos requer dedicação, capacitação e respeito. E nós que fazemos parte da Coopestar estamos disponíveis para auxiliar você neste crescimento. Inscreva-se em nossos curso de capacitação em cuidadores de idosos e saia na frente.⁣

E para você que se interessou, realizando a inscrição até o dia 14 de fevereiro, você receberá um desconto especial, não perca tempo, garanta já sua vaga!⁣

Informações referente ao curso:

  • Aulas práticas e teóricas com profissionais de psicologia, enfermagem e bombeiro civil;
  • Duração: 60 horas
  • Aulas de segunda a sexta-fera;
  • Horário: 13:00 as 17:00 horas;
  • Coffee breack e material incluso

Turma prevista para inicio dia 09 de março.

Para maiores informações entrar em contato através do número: 3040-1849.

 

porPryscylla

Fevereiro roxo e laranja, o mês de alerta as doenças: Lúpus, Fibromialgia, Mal de Alzheimer e Leucemia.

Durante todo o mês de fevereiro, as cores roxa e laranja foram utilizadas em diversos meios de comunicação, com o objetivo de atentar para a conscientização e combate de algumas doenças. Organizações ao redor do mundo têm utilizado da variedade das cores para promover causas e campanhas que merecem destaque durante os meses do ano. O mês de fevereiro não seria diferente e traz duas cores fortes para conscientizar as pessoas sobre os cuidados com a saúde. Entenda um pouco mais sobre as cores escolhidas para este mês e suas respectivas doenças. 

A cor roxa foi escolhida para a conscientização do Lúpus, da Fibromialgia e do Mal de Alzheimer. A tríade, composta por duas doenças autoimunes e uma degenerativa onde possui grande relevância, principalmente por serem doenças silenciosas e de progressão gradual.

Lúpus

O Lúpus é caracterizado como um distúrbio crônico que faz com que o organismo produza mais anticorpos que o necessário para manter o organismo em pleno funcionamento. Os anticorpos em excesso passam a atacar o organismo, causando inflamações nos rins, pulmões, pele e articulações. Fatores de risco para o Lúpus são o excesso de exposição aos raios ultravioletas, além do uso de anticoncepcionais e histórico familiar positivo para a doença. Alguns dos sintomas do Lúpus são dores nas articulações, febre, queda de cabelo, manchas avermelhadas (em especial no rosto, pescoço, peito e cotovelos) e feridas na boca.

Fibromialgia 

A Fibromialgia é uma síndrome clínica que se manifesta com dores em todo o corpo, principalmente na musculatura. A fibromialgia causa sintomas como: fadiga, sono, alteração de memória e atenção, ansiedade, depressão e alterações intestinais. O diagnóstico da fibromialgia é clínico, não é necessário exames para comprovar que ela está presente.  A doença pode aparecer depois de eventos graves como um trauma físico, psicológico ou mesmo uma infecção. O mais comum é que o quadro se inicie com uma dor localizada crônica, que progride para o corpo todo. O motivo pelo qual pessoas desenvolvem a doença ainda é desconhecido. A doença não tem cura e a medicina ainda não entende como a doença opera dentro do corpo humano. Sabe-se que, sem o tratamento, ela pode evoluir para uma incapacidade física e limitação funcional, complicações com bastante impacto sobre a qualidade de vida do paciente. Ainda assim, como o tratamento, que envolve o uso de medicamento e a práticas de terapias, como fisioterapia e acupuntura, é possível que o paciente tenha uma melhora significativa na sua qualidade de vida.

Mal de Alzheimer

Alzheimer é uma doença progressiva que destrói a memória e outras funções mentais importantes, com o passar do tempo ela também afeta o comportamento e a personalidade. O começo da doença é gradual, é difícil notar quando de fato a doença está começando a afetar a vida de uma pessoa. Entretanto, os sintomas iniciais e mais comuns são:

  • Ter problemas com a fala (problemas de linguagem)
  • Não saber a hora ou o dia da semana
  • Se perder em locais familiares
  • Mudança de humor, depressão ou ansiedade
  • Apresentar perda de interesse em algumas atividades.

A família precisa estar atenta e, se identificar algo incomum, deve levar o idoso à unidade de saúde mais próxima, para que possa ser tratado adequadamente.

O mês de fevereiro também é marcado como o mês de combate à leucemia, um tipo de câncer maligno que atinge a medula óssea. A campanha “Fevereiro Laranja” visa conscientizar a população sobre a importância de atentar para os sintomas relacionados à doença, cuja estimativa do Instituto Nacional de Câncer é de mais de 10 mil novos casos. O tratamento para leucemia pode ser complexo, dependendo do tipo de leucemia e outros fatores. No entanto, existem estratégias e recursos que podem ajudar a tornar o seu tratamento bem sucedido.

Estamos falando de doenças que requerem uma atenção especial, por isso, as campanhas deste mês são tão especiais, porque com a informação adequada, tanto a pessoa que sobre com a doença como os seus familiares conseguem perceber os sintomas, caso eles comecem a aparecer. E os seus respectivos tratamentos ganham maior eficácia quando o diagnóstico é feito nos estágios iniciais.