Curso – Capacitação em Flebotomia

porPryscylla

Curso – Capacitação em Flebotomia

SE LIGA NESSA NOVIDADE!!

Está aberta as inscrições para o CURSO DE FLEBOTOMIA!

O curso irá lhe preparar para realizar procedimentos de punção venosa com qualidade e técnica adequada, com o objetivo de administrar medicamentos, sangria e coleta de exames em pacientes com acesso venoso difícil.

O profissional preparado e bem qualificado aumenta suas chances de contratação, com a formação em flebotomia você está apto para trabalhar em laboratórios hospitais e bancos de sangue! Garanta sua vaga, faça já a sua inscrição.

Para maiores informações, entre em contato através do número: 3040-1849 ou pelo nosso WhatsApp: 98467-0140

Informações do curso:

  • Carga horária: 80h (50h Teórica + 30h Prática/Estágio)
  • Material didático incluso
  • Certificação ao concluir o curso
  • Cooffe breack
  • Duração de 3 semanas
  • Aceitamos cartões

Venha se qualificar!

porPryscylla

Benefícios do suporte domiciliar

O suporte domiciliar oportuniza a humanização do tratamento e promove um maior contato entre o paciente e sua família, dispondo aos familiares um acompanhamento mais amplo da situação em que se encontra o seu parente.⁣

A interação entre o profissional, o paciente e a família torna o tratamento mais singular, pois dessa maneira é possível uma melhor análise dos fatores que influenciam o estado atual do paciente, bem como a forma em que ele pode ser ajudado.⁣

Fonte: sosvida.com.br/vantagens-do-home-care/⁣

Conheça um pouco mais sobre nossos serviços, visite:⁣
www.coopestar.com.br⁣
(81) 3040-1849⁣

porPryscylla

Programa de qualidade de vida no trabalho – Janeiro Branco

Campanha de conscientização pela saúde mental.

No primeiro mês do ano temos o hábito de refletir sobre vida, o sentindo e o nosso propósito. Costumamos avaliar sobre a qualidade de nossos relacionamentos, as nossas emoções e sobre os desafios diários. Por conta disto o mês de janeiro foi escolhido para representar a saúde mental no Brasil, tornando-se o “janeiro branco”.

Muitas pessoas, quando pensam no tema “saúde mental’’ acabam na verdade uma associação com “Doença mental’’. Entretanto, a saúde mental implica muito mais que a ausência de doenças mentais. Estar mentalmente saudável, segundo a OMS é o estado de bem estar no qual uma pessoa consegue desempenhar suas habilidades, lidar com as preocupações da vida, é capaz de trabalhar de forma produtiva e contribuir com a comunidade.

A Saúde Mental de uma pessoa está relacionada à forma como ela reage às exigências da vida e como lida com os seus desejos, capacidades, ambições, ideias e emoções.

POR QUE O MÊS DE JANEIRO E A COR BRANCA?

 O mês de janeiro foi escolhido por alguns motivos pela campanha. Em janeiro, as pessoas têm a sensação de um recomeço, novos planos e mudanças no estilo de vida. Esse clima foi a base para que as pessoas começassem o ano pensando também na sua saúde mental.

A cor branca representa uma nova página em branco, no qual escreveremos ou desenharemos uma nova história da saúde mental, um novo começo.

QUAIS OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA SAÚDE MENTAL?

 No Brasil, acredita que em cada 100 pessoas pelo menos 30 delas tenham problemas de saúde mental. A depressão, a ansiedade e a síndrome do pânico são os principais.

DEPRESSÃO – De acordo com a definição do Ministério da Saúde, a depressão é um dos problemas de saúde mental mais comuns no mundo. Além disso, acompanha a humanidade por toda a sua históriaÉ considerada pela OMS como o “Mal do Século”. Trata-se de um distúrbio afetivo que afeta a vida emocional da pessoa, que passa a apresentar tristeza profundafalta de apetite, de ânimo e perda de interesse generalizado.

 ANSIEDADE – O Brasil é considerado o país mais ansioso e estressado da América Latina. Segundo a OMS nos últimos dez anos o número de pessoas com depressão no mundo todo aumentou 18,4%. Então, isso corresponde a 322 milhões de indivíduos, ou 4,4% da população da Terra. No Brasil, 5,8% dos habitantes – a maior taxa do continente latino-americano – sofrem com o problema.  Além disso, também foi identificado que o sexo feminino é o que mais sente as consequências com 7,7% sendo ansiosas. Nos homens, a porcentagem cai para 3,6%.

SINDROME DO PÂNICO – A síndrome do pânico ou, conforme denominada pela Psiquiatria, Transtorno do Pânico, é uma enfermidade que se caracteriza por episódios abruptos absolutamente inesperados de medo e desespero.

 COMO MANTER A SAÚDE MENTAL? 

  • Não se isole, ao enfrentar um desafio ou problema;
  • Reforce seus laços familiares e de amizade – estar ao lado de quem quer você bem ajuda sempre!
  • Diversifique os seus interesses;
  • Mantenha-se intelectual e fisicamente ativo. Procure um livro que goste de ler, desenhe, procure fazer artesanato, caminhe no parque, passeie com seu cachorro! Afinal, qual foi a última vez que fez alguma dessas atividades, hein?
  • Consulte o seu médico, perante sinais ou sintomas de perturbação emocional.

ONDE PROCURAR AJUDA?

Primeiramente, ao perceber que precisa de ajuda ou identificar que alguém que você ama precisa, procure um profissional de psicologia, ao menos para uma avaliação. Então, fale com um médico ou enfermeira estoma terapeuta, profissionais de saúde básica, familiares e amigos.

VOCÊ CONHECE O CVV?

Centro de Valorização da Vida, fundado em São Paulo, em 1962, é uma associação civil sem fins lucrativos, filantrópica, reconhecida como de Utilidade Pública Federal, desde 1973. Presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo e anonimato. Os contatos com o CVV são feitos pelos telefones 188 (24 horas e sem custo de ligação), pessoalmente (nos mais de 120 postos de atendimento) ou pelo site www.cvv.org.br, por chat e e-mail. Nestes canais, são realizados mais de 2 milhões de atendimentos anuais, por aproximadamente 3.400 voluntários, localizados em 24 estados mais o Distrito Federal. Além dos atendimentos, o CVV desenvolve, em todo o país, outras atividades relacionadas a apoio emocional, com ações abertas à comunidade que estimulam o autoconhecimento e melhor convivência em grupo e consigo mesmo.

QUEM CUIDA DA MENTE, CUIDA DA VIDA!

Aproveite o clima da campanha Janeiro Branco, curta toda a sensação de renascimento que o mês de janeiro, com sua perspectiva de mudança e faça algo imprescindível à sua saúde mental: reveja, de tempos em tempos, suas atitudes. 

Então recupere suas energias, feche ciclos e inicie uma nova fase!!

 

porPryscylla

6 dicas para deixar a casa de um idoso segura

A casa de um idoso deve ter uma atenção especial, pois pequenas modificações podem fazer a diferença, para que eles fiquem mais seguros e acidentes domésticos sejam evitados. A autonomia é importante para melhorar o bem-estar e qualidade de vida do idoso. Por isso, separamos algumas dicas para que você deixe a casa ainda mais segura.

– Barras de segurança: Coloque barras de segurança no banheiro. Uma perto do vaso sanitário e outra dentro do box do chuveiro. Elas auxiliam na realização de movimentos que precisem de apoio. Se achar necessário, coloque também um banco para que ele se sente enquanto toma banho.

– Tapetes Antiderrapantes: os ambientes da casa onde tem tapete, lembre-se sempre de usar os antiderrapantes, pois eles aderem ao chão impedindo que o tapete se mova e o idoso escorregue.

– Objetos ao Alcance: mantenha tudo no alcance das mãos, para que o idoso não precise realizar um esforço extra tentando alcançar algo no alto ou precise ficar abaixando para pegar algo como um calçado.

– Caminho Livre: deixe os móveis dispostos de uma maneira que deixe o caminho do idoso livre, facilitando assim a sua locomoção.

– Escadas e Corrimões: escadas e degraus devem sempre ter a fita antiderrapante e o corrimão para a segurança do idoso.

– Ambientes Iluminados: a iluminação dos ambientes também é muito importante para que o idoso veja por onde está andando e assim evite quedas ou bater em algum objeto durante a noite. Por isso, tenha sempre um abajur ao lado da cama ou deixe uma luz acesa para quando o idoso precisar levantar durante a noite.

Esses cuidados vão permitir maior autonomia ao idoso e segurança dentro de casa. Eles merecem todo cuidado e atenção, então veja essas modificações como algo bom, pois vão melhorar o dia a dia e aumentar o bem-estar do idoso.

 

porPryscylla

Programa de qualidade de vida no trabalho – Outubro Rosa

O outubro Rosa é uma campanha anual realizada mundialmente, com a intenção de alertar a sociedade sobre o diagnóstico precoce com câncer. A mobilização visa também à disseminação de dados preventivos e ressalta a importância de olhar com atenção para a saúde, além de lutar por direitos como o atendimento e o suporte emocional, garantindo um tratamento de qualidade.

Durante o mês, diversas instituições abordam o tema para encorajar mulheres a realizarem seus exames até os disponibilizam. Iniciativas como estas são fundamentais para a prevenção, visto que os estágios iniciais, a doença é assintomática.

PREVENÇÃO DA DOENÇA

A prevenção do câncer de mama baseia-se no autoexame mensal e na realização de mamografia a cada dois anos, especialmente, em mulheres acima de 530 anos. No entanto, o controle dos fatores de risco também é eficaz. O estímulo aos fatores protetores é importante devido ser por meio deles ser possível reduzir o risco de desenvolver a doença. Além do controle de peso corporal e consumo de bebidas alcoólicas, recomendações de especialistas na prevenção da doença.

SINAIS DE ALERTA

O sintoma mais comum do CANCÊR DE MAMA é o aparecimento de nódulo, geralmente endurecido. Podem também surgir linfonodos palpáveis na axila. Outros sinais são:

– Alteração na assimetria

– Desvio ou inversão do mamilo

– Alteração na cor do mamilo

– Vermelhidão na mama ou no mamilo

– Secreção transparente, rosada ou avermelhada.

8 FATORES DE RISCO DO CÂNCER DE MAMA

1 – Mama densa;

2 – Não ter filhos;

3 – Obesidade ou excesso de peso corporal;

4 – Ter engravidado acima dos 30 anos;

5 – Falta de atividade física;

6 – Não ter amamentado;

7 – Histórico de câncer de mama na família;

8 – Uso de hormônios em excesso (anticoncepcional) ou terapia longa de reposição hormonal.